Estudo analisa parcerias entre terceiro setor e poder público na educação

Pesquisa aponta que iniciativas conjuntas com Organizações da Sociedade Civil tendem a aumentar nos próximos anos

Um estudo realizado no Centro de Estudos da Metrópole, sediado na Universidade de São Paulo (USP), mostrou que o Brasil tende a apostar cada vez mais no terceiro setor para expandir o número de vagas em creches. Essas parcerias geralmente são feitas por meio das Organizações da Sociedade Civil (OSCs), entidades administradas por civis e sem fins lucrativos.

A professora Zara Figueiredo Tripodi, responsável pela pesquisa, explica como funcionam as OSCs e quais motivos justificam o crescimento dessas parcerias. “Há razões oficiais e razões de fato. Uma delas é a diminuição do tamanho do Estado, um movimento que vem desde os anos 1990, sobre qual o papel do Estado perante a sociedade”, explica.

“Esse questionamento de reforma leva também a detalhes como até onde o poder público deve prover tais subsídios à população. O papel democrático também é uma discussão: se você passa a ofertar o serviço via terceiro setor, os pais têm uma aproximação maior de quem efetivamente oferece esta vaga, o que melhoraria os níveis de eficiência do sistema”, acrescenta.

Outra razão é a situação fiscal dos municípios, pois a verba arrecadada tem diminuído e diversos governos têm optado por essas parcerias. Segundo a professora, a tendência é que a conduta cresça ainda mais nos próximos anos. A conclusão do estudo está prevista para meados de 2020.

Fonte: Portal do Governo do Estado de São Paulo