Ação Social do Paraná debate democracia participativa e controle social

Os Conselhos de Políticas Públicas, as Conferências, os Fóruns e outros espaços de participação constituem importantes mecanismos para o exercício do controle social. Compreendendo esta relevância, a Ação Social do Paraná tem ampliado sua participação nestes espaços.

Foi por esta razão que a ASP criou a Comissão Interna de Controle Social (CICS), que tem se reunido para discutir estratégias de atuação. No encontro realizado no dia 18 de setembro a CICS contou com a presença de Mauricio Barcellos Degelmann, do Instituto GT3 – Grupo de Trabalho do Terceiro Setor, para falar sobre o tema “Democracia Participativa e Controle Social”.

Com grande experiência na área, Maurício parabenizou a Ação Social pela iniciativa: “Esta é uma ação que nos empodera”. O convidado afirmou que a democracia participativa ressurge para representar um espaço da democracia pura, total, verdadeira. Lembrou que a Constituição Federal de 1988 assegura que todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente – daí a importância dos espaços de controle social.

Ainda de acordo com o palestrante, a democracia participativa está presente no processo decisório, na tomada de decisões e no controle social. Para ele, o direito mais importante é o de exercer o poder, que está relacionado a dominação e a autoridade.

O diretor geral da ASP, Padre José Aparecido Pinto, esteve no encontro e enfatizou a fundamental importância da participação da instituição nos Conselhos, Fóruns e outros espaços de participação.